Gin: a bebida do momento

Muito popular nos anos 70, o gin voltou com tudo na última década, embalado na onda fit.
Segundo a sommelier de bebidas Mikaela Paim, “o gin tem muita aceitação porque é
refrescante, de baixíssima caloria, sem açúcar na sua composição, bastante perfumado e
aromático, e de muita versatilidade na execução do drink”.

Em entrevista ao Valor Investe, a especialista afirmou que só em São Paulo já existem mais de
dez bares que servem somente gin. A cidade já recebeu a Gin Week e alguns bares
contrataram mixologistas para criar cartas especiais de gin.

As possibilidades de misturas com especiarias, frutas, flores e outras ervas fazem com que a
bebida agrade diferentes paladares, desde os que preferem algo mais leve, como um gin
tônica cítrico, ou elegante como um Dry Martini (preferido do personagem James Bond 007),
até os fãs do Negroni, forte e amargo.

De acordo com um levantamento da International Wine and Spirits Research (IWSR),
consultoria de consumo de bebidas alcoólicas, de 2016 para 2017, o consumo de gin cresceu
111% no Brasil.

Origem

Basicamente, o gin é uma aguardente com aproximadamente 40% de teor alcoólico, derivado
da destilação de grãos, e aromatizado principalmente com bagas de zimbro. A bebida foi
inventada pelos holandeses que, por volta de 1600, dominavam a sua produção, com centenas
de destilarias em Amsterdã. De fato, o nome gin deriva da palavra holandesa para zimbro
(genever).

Originalmente produzido como medicamento, o gin era utilizado para o tratamento de
doenças como gota e dispepsia. A bebida ganhou popularidade durante a Guerra dos Trinta
Anos (1618-1648), quando os soldados britânicos que lutavam em terras holandesas
experimentaram e se apaixonaram pelo destilado.

Por volta de 1720, estima-se que cerca de um quarto das famílias em Londres produzia seu
próprio gin. Esse período ficou conhecido como “The Gin Craze”, uma era tão impressionante
que o Parlamento inglês teve de aprovar nada menos do que cinco atos legislativos
importantes ao longo de 22 anos, em uma tentativa vã de controlar o consumo de gin.

Para você curtir o melhor do gin, selecionamos quatro receitas – duas clássicas e duas
contemporâneas, que ganham brilho e sabor com os xaropes 1883. Confira abaixo.

Gin Tônica

Ingredientes
50 ml de gin
5 ml de xarope 1883 de Limão Siciliano
1 copo de gelo
Água tônica a gosto

Modo de preparo
Sirva, no copo com gelo, o gin e o xarope de limão siciliano e complete a bebida com a tônica.

Cosmopolitan

Ingredientes
30 ml de gin
20 ml de Cointreau
20 ml de suco de limão
10 ml de xarope 1883 de Cranberry

Modo de preparo
Coloque todos os ingredientes em uma coqueteleira, agite bem e sirva em uma taça de Martini
sem gelo (se desejar, deixe a taça resfriar alguns minutos antes na geladeira).

Cherry on the beach

Ingredientes
20 ml de xarope 1883 de Cereja
20 ml de gin
10 ml de bitter (Aperol)
20 ml de suco de limão
30 ml de suco de abacaxi
80 ml de espumante

Modo de preparo
Coloque todos os ingredientes exceto o vinho frisante em uma coqueteleira. Acrescente gelo e
agite por 10 segundos. Coe em um copo previamente resfriado. Complete com o espumante
bem gelado. Mexa. Finalize com uma folha de abacaxi e cereja.

Crystal Dry Pepper

Ingredientes
10 ml de xarope 1883 de Pimenta Caiena
25 ml de vermute seco
35 ml de gin

Modo de preparo
Coloque todos os ingredientes em uma coqueteleira e agite. Sirva em uma taça gelada. Finalize
com raspas de limão.

Deixe seu comentário